“Decepção contínua e desilusão, bem como a natureza geral da vida, apresentam-se como previsto e calculado para despertar a convicção de que nada vale nossos esforços, nossos esforços e nossas lutas, que todas as coisas boas estão vazias e fugazes, que o mundo em todos os lados está falido, e que a vida é um negócio que não cobre os custos.”

– Arthur Schopenhauer

Fonte: SCHOPENHAUER, Arthur. The World as Will and Representation, Volume 2. Dover Publications, 1969. Página 574.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *