Entrar / Cadastre-se

Frases de Beryl Markham

Biografia e Frases de Beryl Markham

Beryl Markham (26 de Outubro de 1902 – 3 de Agosto de 1986) foi uma escritora britânica, aviadora, aventureira e treinadora de cavalos de corrida. Durante os pioneiros dias da aviação, ela se tornou a primeira mulher a voar sozinha sobre o Atlântico de leste a oeste. Ela agora é lembrado principalmente como a autora do livro de memórias West with the Night.

Markham, nome de nascença Beryl Clutterbuck, nasceu na aldeia de Ashwell, no condado de Rutland, Inglaterra, filha de Charles Baldwin Clutterbuck e Clara Agnes (Alexander) Clutterbuck (1878-1952). Ela tinha um irmão mais velho, Richard Alexander Clutterbuck (1900-1942). Quando tinha quatro anos de idade, seu pai levou a família para o Quênia, que era então chamada África Oriental Britânica, e comprou uma fazenda em Njoro próximo ao Grande Vale do Rift. Embora sua mãe não gostou do isolamento e prontamente voltou para a Inglaterra, Beryl ficou no Quênia com seu pai onde passou uma infância aventureira, brincando e caçando com os nativos.

 Continuar lendo a biografia completa de Beryl Markham »

Na fazenda de sua família, ela desenvolveu um conhecimento e amor por cavalos. Como um jovem adulta, ela se tornou a primeira licenciada treinadora de cavalos do sexo feminino no Quênia. Ela foi casada três vezes, tomando o nome de “Markham” de seu segundo marido, com quem ela teve um filho. Ela é acusada de ter tido um caso em 1929 com o Duque de Gloucester, o filho da rainha Maria. Depois do sucesso de Beryl Markham atravessando o Atlântico Markham pediu o divórcio por causa do segundo caso que Beryl teve, dessa vez com Hubert Broad. Broad também foi uma grande influência em sua carreira de vôo.

Ela fez amizade com o escritor dinamarquês Karen Blixen, durante os anos em que a baronesa Blixen foi gerenciar a fazenda de café de sua família nas colinas Ngong fora de Nairobi. Quando a relação de Blixen com a caçadora e pilota Denys Finch Hatton estava desmoronando, Markham começou um caso com ele. Ele a convidou para um viagem que acabou por ser o um vôo fatal, mas Markham supostamente recusou por causa de uma premonição de seu instrutor de vôo, Tom Campbell Black. Sara Wheeler, em sua biografia sobre Finch Hatton, diz que ela acredita que Markham estava grávida dele, no momento de sua queda.

Ela trabalhou por algum tempo como piloto avistando animais de caça e sinalizando seus locais para safaris no chão.

Recordes

Beryl Markham é muitas vezes erroneamente descrita como “a primeira pessoa” a voar sobre o Atlântico de leste a oeste em um vôo solo sem escalas, mas esse recorde pertence a piloto escocês Jim Mollison, que tentou voar a partir de Dublin, na Irlanda, para Nova York em 1932. Beryl foi, porém, a primeira mulher a completar esta façanha.

Quando Markham decidiu assumir a travessia do Atlântico, nenhum piloto ainda tinha voado sem escala da Europa para Nova York, e nenhuma mulher tinha feito um vôo solo para o oeste, embora vários morreram tentando. Markham esperava conseguir ambos os recordes. Em 4 de setembro de 1936, ela saiu de Abingdon, Inglaterra. Depois de um vôo de 20 horas, sua aeronave Vega Gull, chamada The Messenger, sofreu problemas de combustível devido à formação de gelo nas aberturas do tanque de combustível, e ela pousou em Baleine Cove em Cape Breton Island, Nova Escôcia, Canadá (seu vôo foi, com toda a probabilidade, quase idêntico ao de Mollison). Apesar de ficar aquém de sua meta, Markham havia se tornado a primeira mulher a fazer um voo solo atravessando o Atlântico de leste-oeste e a primeira pessoa a fazê-lo da Inglaterra para a América do Norte sem parar. Ela foi considerada como uma pioneira na aviação.

Markham narrou suas muitas aventuras em seu livro de memórias, West with the Night, publicado em 1942. Apesar das boas críticas da imprensa, o livro vendeu modestamente e então rapidamente saiu de catálogo. Depois de viver por muitos anos nos Estados Unidos, Markham voltou para o Quênia em 1952, tornando-se por um tempo a treinadora de cavalos de maior sucesso no país.

Redescoberta

As memórias de Beryl Markham ficaram no limbo até 1982 quando George Gutekunst leu uma coleção de cartas de Ernest Hemingway, incluindo uma em que Hemingway elogiou a escrita de Markham (e atacou sua personagem):

“Você leu o livro de Beryl Markham, West with the Night? …Ela escreve maravilhosamente bem, que fiquei completamente envergonhado de mim mesmo como um escritor. Senti que era simplesmente um carpinteiro com palavras… Mas essa menina, que é do meu conhecimento muito desagradável e podemos até dizer puta de alto grau, pode escrever do que todos nós, que nos consideramos escritores …realmente é um livro maravilhoso.”

Intrigado, Gutekunst leu “West with the Night” e ficou tão encantado com a prosa de Markham que ele ajudou a convencer uma editora Califórniana, North Point Press, a re-publicar o livro em 1983. O re-lançamento do livro lançau um capítulo final marcante na vida de Markham agora com oitenta anos de idade, foi considerada, nos seus três últimos anos de vida, como uma grande autora. Quando foi encontrado no Quênia por AP East Africa correspondent pela correspondente Barry Shlachter, Beryl estava vivendo na pobreza, e tinha sido espancada por um assaltante em sua casa, perto da pista de Nairobi, onde cavalos de puro-sangue ainda treinavam. A re-edição de “West with the Night” fornecceu renda suficiente para ela terminar sua vida com um conforto relativo. Mais cedo, ela havia sido sustentada por um círculo de amigos e proprietários de cavalos de corrida que ela havia treinado nos anos 80. O livro se tornou um best-seller surpreendente, impulsionada pela transmissão de um documentário sobre a vida de Markham, World Without Walls: Beryl Markham's African Memoir, produzido por Gutekunst, Shlachter, Joan Saffa, Stephen Talbot e Judy Flannery em colaboração com KQED-TV em San Francisco.

Markham morreu em Nairobi em 1986. Seus contos foram publicados postumamente em The Outcast Splendid, com uma introdução de Mary S. Lovell. Um conto de West with the Night foi extraído e ilustrado por Don Brown como um livro infantil, The Good Lion. Em 1988, a CBS exibiu o minissérie biográfica Beryl Markham: A Shadow on the Sun (Beryl Markham: A Sombra do Sol), com Stefanie Powers no papel principal.

Aproveite para conferir abaixo as melhores citações e Frases de Beryl Markham!


Frases de Beryl Markham